NOTÍCIAS


Souto de Moura apresenta em Assembleia Geral da AVIPG o projeto de Memorial
-
A iniciativa partiu da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG) e coube ao arquiteto Eduardo Souto de Moura dar forma à perda. O Governo assumiu o financiamento e depois foi uma questão de unir esforços para construir o memorial.

“Será o Estado a erguê-lo, tomando em atenção o conceito e a sensibilidade das vítimas. Houve comunhão de vontades e cedências de parte a parte para que fosse possível, digno e memorável”, afirma Nádia Piazza, presidente da associação. E completa: “O arquiteto foi de uma delicadeza e respeito enormes para connosco. Percebeu o conceito e corporizou em desenho o território. Foi um desenhador de paisagem. Não se tratava de uma estátua ou um edifício, mas de modelar terra e água. No fundo, fazer de Deus.”

O local é simbólico e resultou de um pedido expresso dos familiares das vítimas.

“Pedrógão, e mais precisamente a EN 236-1, é o local mais apropriado para erguer um memorial nacional”, explica Piazza. O lago ficará entre o troço onde morreram 47 pessoas em fuga do fogo e a curva onde uma corporação de bombeiros sofreu um acidente, de que resultou um morto.

O processo tem sido muito aberto e Souto de Moura sempre deixou claro que caso nenhuma das suas hipóteses obtivesse aprovação, todos estariam à vontade para encontrar outras soluções. Mas numa reunião no passado sábado, a proposta foi aceite. “A solução é, para mim, a definitiva”, esclarece enquanto recorda também ter morrido nos incêndios uma arquiteta do ateliê com o qual trabalha em Lisboa.

Melhoria da Segurança Rodoviária

18 de fevereiro de 2019
-
Na sequência do pedido dirigido pela AVIPG-Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande ao Governo no sentido de se proceder a melhoria da Segurança Rodoviária e a Requalificação Paisagística do troço da EN-236.1, no troço onde faleceram 47 pessoas e muitas ficaram feridas, deram início as obras junto do nó da Barraca da Boavista, no passado dia 11 de fevereiro de 2019 Nó da Barraca.

A Exposição "Memorial Artístico" da AVIPG estará patente em Município de Penela de 20 janeiro a 8 de abril

18 de fevereiro de 2019
-

Abrigo Coletivo em Ferraria de São João

27 de outubro de 2018
-
No dia 24 pelas 18h00 nas Ferrarias de S João (sede dos Amigos das Ferrarias), juntamente com a comunidade local, a equipa do Atelier Boavista, o representante do mecenas Jorge Mendes, a equipa do Prof. Xavier Viegas (ADAI) e da LAETA, bem como o presidente da Câmara Municipal de Penela, foi apresentado àquela comunidade local, em primeira mão, uma apresentação digital (fotomontagem) do Abrigo Coletivo.

Trata-se do projeto piloto,"Abrigo Coletivo", cujo objetivo é instalar abrigos coletivos em Aldeias do projeto"Aldeias Resilientes" que encontrou no mecenas acolhimento, e reuniu os seus parceiros para a concepção do mesmo.

Investigadores internacionais trocam experiências com a Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande

16 de outubro de 2018
-
No dia 17 de outubro os membros do projeto europeu RiskAquaSoil irão deslocar-se a Pedrógão Grande, uma das áreas afetadas pelos incêndios florestais de 2017, para se encontrarem com a Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande. A reunião irá servir para a troca de experiências sobre os impactes que as alterações climáticas tiveram nos incêndios do ano passado, e no modo como as comunidades locais se podem tornar mais resilientes às alterações climáticas.
O projeto europeu RiskAquaSoil: Plano Atlântico de Gestão de Riscos no Solo e na Água, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através Programa de cooperação INTERREG Espaço Atlântico, com a referência EAPA_272/2016, foi iniciado em 2016 e tem como objetivo central a deteção dos impactos das alterações climáticas nos espaços rurais, contribuindo para a gestão do risco, o uso dos recursos hídricos e do solo, a reabilitação de áreas agrícolas e o desenvolvimento de novas práticas.
O RiskAquaSoil reúne cerca de quatro dezenas de investigadores de Espanha, França, Irlanda, Portugal e Reino Unido. A equipa portuguesa, liderada por Alexandre Tavares, envolve docentes e investigadores do Centro de Estudos Sociais (CES), das Faculdades de Ciências e Tecnologia (FCTUC) e de Economia (FEUC) da Universidade de Coimbra (UC) e da Universidade do Algarve.
Os parceiros do projeto irão combater os efeitos adversos das mudanças climáticas, especialmente nas áreas agrícolas, considerando três objetivos específicos: aviso precoce e diagnóstico – testando novas tecnologias remotas low-cost para medir e prever os impactos locais; implementação e adaptação, realizando ações piloto com comunidades dos espaços rurais para uma melhor gestão do solo e da água, tendo em conta os riscos associados às alterações climáticas; capacitação e difusão, através de formação e compromisso das comunidades locais e agricultores para um aumento da capacitação e informação para a gestão do risco e dos sistemas de compensação de danos.
Os primeiros resultados globais do RiskAquaSoil estão a ser apresentados e discutidos na conferência “Alterações Climáticas: Resiliência Local e Cenários Globais”, que se realiza hoje no dia 16 de outubro, na Plataforma das Artes e Criatividade Black Box, em Guimarães.

Exposição Memorial Artístico patente em Figueiró dos Vinhos

12 de setembro de 2018
-
A exposição de pintura e escultura "Memorial Artístico - Memorial às Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande" vai estar patente ao público no Museu e Centro de Artes de Figueiró dos Vinhos, do dia 13 de setembro até o dia 9 de outubro.
A abertura da exposição dar-se-á às 16h00 do dia 13 de setembro.

Sessão Solene em Homenagem às Vítimas dos Incêndio de Pedrógão Grande

17 de junho de 2018
-
Que Portugal não se esqueça dos que se foram em 2017 para que mais nenhuma vida se perca por causa de incêndios florestais.

Balanço da ajuda do Fundo de Apoio às Populações e à Revitalização das Áreas Afetadas pelos Incêndios

16 de junho de 2018
-
Decorreu hoje na sede da AVIPG o balanço dos apoios prestados pelo Fundo de Apoio às Populações e à Revitalização das Áreas Afetadas pelos Incêndios, bem como a apresentação dos projetos para a construção de um futuro mais sustentável.

AVIPG NA IMPRENSA


Acompanhe as mais recentes novidades sobre as acções e projectos da Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande na imprensa.

VÍDEOS


Como semear uma colmeia?

Dirigido por Tiago Moura, 2017, Pedrógão Grande

O filme conta a história da reedificação da antiga escola primária da pequena aldeia de Figueira (Pedrógão Grande, Leiria), e de como foi transformada na sede da Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG). Coordenada pelo Colectivo Warehouse, esta regeneração é um exemplo de como um processo participativo de reconstrução se pode tornar num ponto de partida.